Helio Branco

Estudante de Doutorado
Mestre em Artes Visuais, 2010. PPGAV/EBA/UFRJ.
Bacharel em Escultura. 2002. EBA/UFRJ
Acesse o currículo Lattes

Helio Branco


Artista. Doutorando e Mestre em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Tem experiência na área de Artes Visuais, com ênfase no campo das práticas e da reflexão da arte contemporânea. Seus interesses práticos e de pesquisa envolvem a concepção e o desenvolvimento de obras em diversas linguagens: objetos, instalações, esculturas, fotografia, pinturas, vídeo e desenhos. Atuando também em práticas de arte coletiva em domínio público. Entre 2007 e 2008, integra, como curador, o Conselho de Exposições do Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, em Niterói. Entre 2006 e 2007, lecionou Escultura na Escola de Belas Artes da UFRJ.

Em linhas gerais, nossos atuais interesses parecem fluir através de determinada condição da escultura como horizonte temporal, ou melhor, da temporalidade implicada na produção de arte que mobiliza a tridimensionalidade, pelo menos desde Rodin. Contudo, mais recentemente, ainda outras camadas daquilo que Agambem chama de “propensão a fazer coisas que não necessariamente garantam nossa integridade, mas que sem as quais essa integridade não se completa,” vêm somar-se a essa extraordinária expansão que a arte atual parece auferir. Muitas vezes marcadamente especulativas, ao ponto de antecipar-se à própria irrupção da obra. Desse modo, ambicionando a maleabilidade de nossos dias, devotamos especial interesse, tanto teórico quanto artístico, em coisas que são feitas tendo como objetivo o descanso, tido como tempo livre, crendo que sugerem, muito melhor que atitudes rematadamente enérgicas, a operação que desmantela as ferramentas de controle social que o tipo de arte que nos interessa examinar aqui parece oferecer. O domínio do sono, o gozo sexual, o delírio psicótico, o transe religioso e tantas outras manifestações que escapam ao enquadramento do tempo produtivo do trabalho formal adensam-se, nos parece, como cenários férteis não apenas ao campo da produção artística como ao gerenciamento da sociedade como um todo.

Exposições 2013. Individual: “A luz que nos protege”. Galeria Coleção de Arte. Rio de Janeiro. Coletivas. “A invenção do Zero”. Galeria do Poste. Niterói. “Tomada Cultural”. Centro Cultural Paschoal Carlos Magno. Niterói.

Curso de extensão ministrado. Dada e dadaísmo. Instituto de Letras da UFRJ. Abril/Junho de 2013.

Curadoria. Conselho de Exposições responsável de processo de seleção de projetos e propostas para a ocupação da Galeria Quirino Campofiorito. Centro Cultural Paschoal Carlos Magno. Niterói.

Atividades do PPGAV. 19ª Encontro dos Alunos do PPGAV/EBA/UFRJ. Centro de Artes Hélio Oiticica. Rio de Janeiro – RJ. Outubro de 2013.

Palavras-chave: , , ,