Estudos curatoriais: perspectivas atuais e históricas

História e Crítica da Arte

Integrantes relacionados:
Ivair Reinaldim

O presente projeto dedica-se a definir um campo amplo de pesquisa acadêmica, a partir do que se entende como estudos curatoriais. Com isso, pretende-se delimitar algumas linhas de atuação e de pensamento especulativo, de modo a aprofundar reflexões de caráter histórico e atual (análise diacrônica e sincrônica), assim como estabelecer vínculos mais precisos entre teoria e prática da curadoria. Cabe reforçar que a extensão epistemológica justifica-se por tratar-se de um projeto de pesquisa inscrito junto à UFRJ, de modo a ser desenvolvido ao longo dos anos, sem cronograma pré-determinado – e que apresentará relação com conteúdos investigados na pós-graduação.
Em linhas gerais, seus objetivos são:
(1) elaborar uma arqueologia das práticas ligadas à organização e montagem de exposições, compreendidas não apenas como série de tarefas e procedimentos técnicos específicos, mas como conjunto de dispositivos discursivos no âmbito da curadoria e da história da arte, seja no contexto da arte ocidental (problematizando-se igualmente a noção de globalização), seja no âmbito mais específico do Brasil;
(2) desenvolver uma análise transversal da curadoria em relação ao conteúdo da história da arte, considerando igualmente a teoria, a crítica e a historiografia, para assim, estabelecer modos de abordagem que iluminem aspectos nem sempre considerados pela história dos fenômenos artísticos, em suas leituras mais tradicionais;
(3) apresentar um mapeamento técnico e analítico dos temas e debates atuais acerca do meio artístico contemporâneo, em relação à importância das exposições de arte, bem como das instituições e de seus agentes, sobretudo a figura do curador, em suas múltiplas facetas e possibilidades de ação/atuação.
(4) instalar um projeto de extensão voltado para a concepção e produção de propostas curatoriais, em todas as suas instâncias, de modo a estimular contatos e redes de trocas entre artistas, teóricos, estudantes, professores e público em geral, problematizando-se os conteúdos desenvolvidos através da pesquisa teórica e dos debates, por meio da experiência direta com a curadoria.